Livros
Capa do livro Psicodinâmica do trabalho: casos clínicos

Psicanálise

Psicodinâmica do trabalho: casos clínicos

  • Páginas: 144
  • Formato: 15x23 cm
  • ISBN: 9788583180906
  • Tradução: Denise Dresch

Com a participação de:
Annie Bensaïd
Marie-Pierre Guiho-Bailly
Patrick Lafond
Marie Grenier-Pezé

 

Como entender o aparecimento de descompensações psicopatológicas relacionadas com o trabalho? Os distúrbios observados são atribuídos apenas à estrutura de personalidade do trabalhador? O trabalho desempenha um papel particular e específico ou é um fator contingente entre outros? Este livro propõe uma cuidadosa reflexão sobre o tema e estuda a relação entre saúde mental e psicopatologia do trabalho, através da discussão detalhada de seis observações clínicas. Examinadas em seus pormenores, da etiologia ao tratamento, dão ênfase à participação do trabalho em cada um dos contextos apresentados. Útil para todos os profissionais ou pesquisadores envolvidos com o mundo do trabalho, esta publicação oferece uma nova dimensão do padecer e do adoecimento, parte e corpo de nossa sociedade contemporânea.

A psicodinâmica do trabalho procura dar conta não somente do sofrimento no trabalho e das patologias mentais a ele relacionadas, mas também das condições em que o trabalho é fonte de prazer, podendo desempenhar um papel na construção da saúde (sublimação). Mas a psicodinâmica do trabalho não é apenas uma teoria da relação subjetiva com o trabalho e de seus reflexos nas outras disciplinas constitutivas das ciências humanas e sociais. Trata-se também de uma prática.

No Brasil, são, sobretudo, os ergonomistas, engenheiros, psicólogos do trabalho, profissionais da saúde (enfermagem), sindicatos e juristas que recorrem à psicodinâmica do trabalho como referência para pensar as transformações da organização do trabalho. Por outro lado, a psicodinâmica do trabalho usada como referência na prática psicoterapêutica e psicanalítica é ainda mal conhecida neste país. Esse é o campo específico da psicopatologia do trabalho, que, na França, contudo, tem se desenvolvido muito há vários anos. O objetivo deste livro é pôr à disposição dos profissionais casos clínicos que ilustram a abordagem psicoterapêutica quando esta se preocupa especificamente com os efeitos dos constrangimentos engendrados pelo trabalho sobre o funcionamento psíquico dos indivíduos.

Sobre o autor

Christophe Dejours é psicanalista, vice-presidente da Associação Psicanalítica da França, membro titular do Instituto Psicossomático Pierre Marty de Paris, presidente do conselho científico da Fundação Jean Laplanche – Institut de France, professor universitário de autor de diversos livros. É considerado o pai da psicodinâmica do trabalho.

página do autor

Institucional

Livros

Loja

RSS | © Dublinense - Todos os direitos reservados